top of page

Como Agricultura de Precisão impacta a todos

Atualizado: 10 de mai. de 2022

Quem vive nas cidades não imagina a revolução que ocorre atualmente nas propriedades responsáveis pela produção de alimentos para a população. O futuro já é, agora: a fazenda do futuro já está aqui!

Nas áreas produtivas dos tempos atuais as tecnologias e as novas formas de gestão têm papel essencial no aumento da produtividade e redução dos riscos.


Quem viveu as incertezas em relação às colheitas provavelmente se surpreende em saber que o momento é de expansão de modelos da agricultura de precisão.


A transformação acelerada pelas tecnologias


Novos sistemas produtivos se consolidam atualmente com recursos de inteligência artificial, internet das coisas, big data, blockchain e microbioma para viabilizar a modernização das atividades nas lavouras. A agricultura de precisão envolve o conceito de manejo diferenciado das lavouras. E a produção sustentável.


No passado dos nossos avós e bisavós, o mesmo tipo de semente era aplicado em todas as áreas da plantação. Naquele modelo tradicional de plantio, os fertilizantes e insumos são distribuídos também de forma indiscriminada, com base em amostragem médias do solo. A tendência agora é de sumir das fazendas essa produção generalista e imprecisa.


Como a análise de solo e de microbioma ajuda a produzir com mais precisão


Agora, e cada vez mais no futuro, o produtor reconhece que os terrenos possuem características diferenciadas. Ou seja, não há uniformidade, o que pode ser ocasionado por manchas de solo, fatores físicos ou químicos, qualidade da água, e doenças, entre vários fatores. Daí, a importância de trabalhar com o conceito de “microbiomas”, que se vincula à definição da agricultura de precisão.


“O relatório possibilita ser mais assertivo nas ações práticas. Quando a gente não olha um tipo de informação, aquilo vira uma caixa preta, as decisões são tomadas sem o conhecimento adequado. A atenção para a biologia do solo nos permite ser mais precisos. Pensando nas aplicações de defensivos agrícolas, como um exemplo tradicional. Se a gente não sabe exatamente quais são os problemas do solo, então a gente faz umas aplicações genéricas. Agora, se você sabe exatamente quais são as ameaças presentes, você consegue ser mais assertivo e direcionar melhor as ações de manejo.”, Marcus Adonai, Biome4all.

O que fica evidente hoje é que a análise de uma pequena amostra de terra pode ajudar a prevenir problemas e a realizar um manejo efetivo da produção. É possível trabalhar com diversas informações que contribuem para o aprimoramento dos processos de decisões. A consequência é a melhora da produtividade e da qualidade do solo; uma produção mais sustentável e mais saudável para o consumidor final.


Tecnologias monitoram, ajustam a produção e aprimoraram os processos de produção

No processo de desenvolvimento da agricultura de precisão, tecnologias como inteligência artificial e internet das coisas têm papel de destaque. São a base para a consolidação da fazenda do futuro. E o uso das inovações tecnológicas cresce exponencialmente para aumentar a produtividade e lucratividade das propriedades rurais.


A agricultura é cada vez mais digital. E inteligente. Por exemplo, pulverizadores de precisão possibilitam aos agricultores identificar onde os pesticidas são necessários e cobrir as áreas específicas em vez de todo o campo – aumentando os lucros e protegendo o meio ambiente.


Drones, máquinas autônomas, equipamentos de precisão, uso de imagens para tomada de decisões aliados à inteligência artificial e internet das coisas geram maiores ganhos para a agricultura.


Segundo Arian, DdF CEO, "a Inteligência Artificial está mudando as Fazendas  do  Futuro. Em 2004, quando as pessoas não sabiam o que era IoT e fizemos um projeto de irrigação inteligente, depois em 2006 usamos IA para fertilização. Agora, com o uso de tecnologias de Big Data, Inteligência Artificial (IA) e Blockchain, podemos ir mais fundo em análises, como o bioma por exemplo. Assim, podemos reunir todos os dados da produção de forma integrada dando início a uma maneira mais fácil de cultivar e fazer negócios através da cadeia agrícola."


Dessa forma, da simples automação de tarefas até o aprendizado da máquina no controle de todas as etapas da produção, as alternativas no cenário da agricultura tendem ao crescimento exponencial.


Como o processo colocado em blockchain na cadeia de alimentos ajuda a aumentar a eficiência

Ainda é importante prestar atenção também na força das soluções baseadas na tecnologia de blockchain. Isso permite a rastreabilidade dos alimentos em todas as etapas, do campo à comercialização, redução de desperdícios e aumento da eficiência e da produtividade são alguns dos benefícios já contabilizados nas propriedades mais modernas do planeta. Além de todo impacto na produção, o consumidor final fica no controle e sabe o que está comendo.


Na prática, a tecnologia estimula uma revolução de verdade, em um setor que anotava as informações em papel até recentemente. Agora, os dados circulam por sistemas robustos, com sensores, chips e leitores de códigos. O blockchain promove um enfrentamento aos principais problemas do setor, maior transparência e responsabilização de todos, além de promover uma maior centralidade do consumidor final.


"Não se trata apenas de eficiência, trazer toda a história da produção inteligente e precisa para o blockchain é permitir que todas as partes interessadas co-gerenciem a cadeia, o que trará mais transparência e confiança aos consumidores. Isso significa que o consumidor pode realmente saber quanto de produtos químicos são usados, quão sustentáveis ​​é o processo, evitando desperdícios e agregando mais valor à produção." Júlia Ramalho, DdF Co-CEO.


104 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A arrogância do saber naufraga a transformação digital

Se você é uma empresa pequena ou média, normalmente você não tem no seu quadro de pessoal um contador e um advogado, não é mesmo? E por que? Por que você reconhece que eles fazem um trabalho complexo,

댓글


bottom of page